Gordura vegetal hidrogenada: você sabe o que ela faz ?



A gordura vegetal hidrogenada é um ingrediente presente em boa parte da alimentação do brasileiro.

Diariamente consumida em diversos produtos industrializados, este tipo de gordura é prejudicial à saúde, principalmente, se consumida em grandes quantidades.

Os produtos mais comuns que consumimos e contém a gordura vegetal hidrogenada são: sorvetes, biscoitos, tortas, bolos, salgadinhos de pacote, pipocas de micro-ondas, chocolates, maioneses, molhos de salada, algumas margarinas e a maioria dos alimentos produzidos nos fast foods.

Esta gordura é o resultado de um processo físico e químico realizado em óleos naturais ricos em ácidos graxos poli-insaturados, que são transformados em materiais pastosos ou sólidos.

O procedimento é a solução encontrada pela indústria de alimentos para substituir a gordura animal e manter seus produtos com aparência mais fresca ou crocante, como, por exemplo, as batatas fritas dos fast foods.

Em contrapartida, os óleos naturais tornaram-se fontes de gordura trans, cuja gordura vegetal hidrogenada é um dos principais componentes.

Os estudos realizados sobre os malefícios da gordura vegetal hidrogenada ainda não estão concluídos, mas já está comprovado que seu consumo resulta no aumento dos níveis do mau colesterol (LDL) e na redução do bom colesterol (HDL). Essa é uma combinação que aumenta bastante os riscos de doenças cardiovasculares.

A Anvisa obriga toda a indústria alimentícia brasileira a identificar a presença do ingrediente no rótulo dos produtos. Com isso, muitas empresas decidiram acabar com a produção dos alimentos que possuem a gordura em sua composição, enquanto outras mantiveram a fabricação mesmo com a presença do ingrediente. A melhor forma de saber se um produto contém ou não a gordura vegetal hidrogenada e/ou a gordura trans, é ler atentamente os ingredientes no rótulo do produto.